Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sandra.wink.wink

Sandra.wink.wink

Proibir? Sim não?

Pediram-me a opinião acerca se é legitimo a proibição do uso do burkini em França.

Em primeiro lugar é importante definirmos o termo liberdade: "... Direito de proceder conforme nos pareça, contanto que esse direito não vá contra o direito de outrem ..."

É um contra-senso que se diga que gozamos de liberdade e por outro lado estejamos prontos para limitar a liberdade de outro. A verdade é que estas mulheres que usam o burquini não o fazem porque querem mas sim porque a isso são obrigadas. Estas mulheres não podem escolher se vão á praia de fato de banho ou se vão de burquini e por esta mesma realidade existir, é que considero legitimo a sua proibição. É relevante cruzarmos esta discussão com o crescente radicalismo da religião muçulmana, na minha opinião é perigoso a nível social deixarmo-nos aculturar ao ponto de permitir que a liberdade deles interfira com a nossa. A Europa é democrática, A França é um estado laico, cada um é da religião que desejar, deixemos então a mulher decidir o que vestir e não devemos permitir que a lascívia disfarçada de bons costumes dos homens muçulmanos  ganhe terreno na nossa mentalidade. Neste momento existe uma geração a crescer dominada pelo radicalismo e é apenas uma questão de tempo até que todas as mulheres percam a liberdade na questão de vestuário.

Leituras deliciosas

13319984_282970362045513_5471379146669762616_n.png

 

 

Há blogs para tudo. Bons e maus, que me aborrecem ou que inspiram.Há blogs pobres e blogs ricos em informação, há os neuróticos e os que divertem, há os chatos e os copy past, mas de vez em quando encontro um que me delicia.

 É o caso do blog Em busca da felicidade escrito pela Cátia Madeira. A Cátia escreve umas histórias muito giras, muito apetecíveis, muito reais e simples, daquelas que lemos e ficamos a chorar por mais.

O meu primeiro livro a sério

christiane_f_.JPG

17600956_n0wrK.jpg

O mundo da droga foi o primeiro livro que li ás escondidas, lembro-me que forrei a capa para esconder o titulo. Tinha doze ou treze anos e fiquei completamente chocada com aquela história de uma miúda da minha idade que se prostituía para comprar droga. Como todos os adolescentes eu tinha amigo que se drogavam e acesso a drogas se assim quisesse, hoje e na altura não compreendi porque é que não podia ler, porque é que a minha mãe achava que se eu lê-se sobre o assunto o conhecimento me levaria a querer experimentar. O culto da ignorância prevalecia.

Hoje acho que se deve de ler e saber sobre tudo, a Internet facilita e infelizmente cria desinformação.

Apalpação no supermercado.

tomates.jpg

Imagem retirada do site alimentacao.net

 

 

E lá vou eu para a área dos legumes e frutas. Gosto de comprar os tomates avulso, não confio muito naqueles que já estão embalados.

Em frente aos tomates estava um senhor muito concentrado a apalpar os ditos, quando um lhe agradava colocava no saco, se não lhe agradava devolvia ao monte, entretanto eu fui buscar outras coisas para fazer tempo mas sempre de olho nos tomates.

Comprei todas as frutas e legumes que precisava e, o senhor lá continuava a comprar (leia-se apalpar) os tomates. Por esta altura eu já não tinha lá muita certeza se ia levar algum porque já estavam todos devidamente apalpados e apertados pelas delicadas mãos daquele cliente.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D