Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sandra.wink.wink

Sandra.wink.wink

Construções na areia e falta de noção.

praia da polonia1.png

A propósito desta curta dos Desabafos da Mula lembrei-me de uma fotos que vi de uma praia da Polónia. Parece que estamos a adoptar a mesma técnica

 

praia da polonia.png

praia da polonia2.png

  As imagens acima foram retiradas daqui

 

Nas minhas idas á praia noto que muitas pessoas têm montado os pára-ventos, algumas familias controem autenticos castelos, mesmo que não haja vento nenhum. Eu sei que as nossas praias estão cheias de gente e que somos uns sortudos por podermos usufruir desta maravilha, mas toda a experiência de ir á praia é aruinada com a falta de noção das pessoas. Ora metem a toalha mesmo em cima da tua, ou falam alto para mandar "recados" ou deixam os miudos andarem a brincar mesmo em cima da tua toalha ou pior, metem os tais apara-ventos mesmo ao teu lado, de maneira que até consegues sentir o perfuma da pessoa que se deita ali a 10cm de ti.

Desde que me lembro, que as nossas praias estão sempre cheias, mas agora parece-me que se passam os limites. Incomoda-me ter que ouvir as conversas dos outros, incomoda-me que os tintins de alguns homens se andem por ali a baloiçar tão perto, mais expostos do que tapados pelas ridiculas tangas. Incomodam-me os olhares sem vergonha.

Ai devo de estar a ficar velha!

Entretanto descobri estas imagens aqui em baixo de uma praia em itália, será que estando os guarda sois tão previamente arrumadinhos os meus problemas resolvem-se?

 

 

untitled.png

untitled1.png

 

praia em italia.jpg

Aerial photography expert Bernhard Lang

Assédio no feminino.

mulher-iphone.jpg

 

Elas também assediam e têm uma nova arma......a net e as redes sociais.

Seja no trabalho, na escola ou em ambiente social, quantos homens já se viram pressionados para aceitar a amizade de uma mulher? Muitos!

O que parece ser um inocente pedido de amizade pode bem ser uma porta aberta para um valente assédio. As mulheres estão agressivas e algumas perderam o filtro, do que é aceitável e do que vai mais além. Na sua ânsia de se fazerem notar, nem percebem as pequenas subtilezas. E quando eles dão pela coisa já têm o facebook cheio de likes e comentários inconvenientes.

Isto das redes sociais é um pequeno grande mundo que se infiltra nas vidas e as pessoas nem se apercebem.

Aquela chefe que comenta tudo o que aparece no teu face e ainda faz piadinhas no local de trabalho, é assédio. Aquela colega com quem foste simpático um dia, começa a mandar-te convites parvos e a seguir-te em tudo o que é rede social e a deixar comentários, é assédio. Aquela amiga que já não vias à imenso tempo e que agora até te identifica em fotos antigas, é assédio. Aqui a palavra chave é o exagero.

 

Fala-se muito na violência contra as mulheres, eu acho que existe uma crescente violência contra os homens. Vou passar um bocado mais à frente e saltar do que considero assédio para o que é violência. A imagem em baixo foi retirada daqui e ilustra um texto sobre a violência contra a mulher, mas.....quantos homens passam também pelas situações que lê-mos nas imagens? Sem ter que pensar muito posso responder, muitos!

 

 

CAPA-VIOLENCIA-1920x768.jpg

 

Considero esta questão do assédio, por parte das mulheres nas redes sociais, um fenómeno dos nossos tempos, um case study e prevejo que vai escalar. A violência em ambiente doméstico também existe. Nem todas as mulheres são vitimas e nem todos os homens são agressores.

Carta ao meu marido.

 

DSC_0051.JPG

 

 Não gosto nada da palavra marido, é pomposa e formal e resulta da nossa cultura, mas vou dizer o quê? o meu namorado, companheiro, amigo, amante? a verdade é que a palavra marido encerra tudo o resto, portanto goste eu da palavra ou não, marido é a correcta.

 Na semana passada celebrámos 26 anos de casamento, é uma data fictícia, é a data em que a sociedade nos reconhece como casal. Existem outros momentos mais pequenos para os outros, mas muito maiores para nós. Por exemplo, a data em que escavaste o coração com os nossos nomes, um dia muito quente em que os turistas olhavam para nós como se fossemos loucos e os portugueses nos lançavam olhares benevolentes...ahh o amor é lindo!

A data em nos conhecemos fisicamente, nunca vou esquecer! Aquela data tão especial, lembras-te? As datas em que os nossos filhos nasceram e que nos deixaram aparvalhados quando nos apercebemos que aqueles piolhos eram nossos. E tantas, tantas outras!

Existe uma mais relevante que todas as outras, as datas dos nossos nascimentos, os dias que nos traçaram os destinos, sim eu acredito no destino, e sei que por mais voltas que a vida desse, o meu destino era ficar contigo, e como é que eu sei disso? Sei disso quando me abraças e eu me sinto em casa, sei disso quando chegas do trabalho e eu finalmente me sinto segura, sei disso quando espalhas as meias fedorentas e eu não consigo ficar zangada, sei que és o meu destino porque sem ti nunca seria completa. Todas as nossas manias, os nossos defeitos, tudo o que temos de mau é anulado pelo tudo o que o outro tem de bom, e isso é raro

Nesta altura em que estamos a passar para a segunda metade da vida, e que a morte cada vez é mais real, dou comigo a pensar o que quero e o que devo fazer para o alcançar. É simples e complicado, tudo ao mesmo tempo, se matutar mesmo a sério chegou sempre á mesma conclusão, o que eu quero é ser feliz, mas não imagino a felicidade sem ti.

 

Isto de sonhar...tem muito que se lhe diga!

salto-1.jpg

 

 

 

De manhã, ainda a meio a dormir, percebo que o meu marido está a perguntar-me se aquelas cuecas eram dele. Abro um olho e vejo que são minhas. digo-lhe isso mesmo e volto a dormir.

Entretanto fiquei a remoer naquilo, ou melhor na imagem do meu cara metade, vai-se lá saber porquê, achar que umas cuecas minhas têm aspecto de ser dele e na hipótese de ele as vestir e ir assim para o trabalho.

Sonhei, sonhei...pois, fui sonhar que ele tinha ido mesmo para o trabalho com a minha roupa e pior....que tinha recebido uma foto onde ele estava de cuequinha preta, meia preta até aos joelhos, como fazem os turistas e de sapatos de salto alto vermelhos! 

Ai, estou a precisar de férias!!!!!!!

Foto de: SERGIO MORAES / REUTERS

Os meus filhos baralham os gatos.

DSC_0118.JPG

 

 

Tenho dois gatos. Coitadinhos que vieram parar a uma familia de malucos. Quando vieram para nossa casa foram batizados com nomes deveras originais: Laranja e Riscas!

Só que ao longo dos anos os meus filhotes arranjaram nomes alternativos.

O meu filho para chamar o Riscas: Waskanussss!

A minha filha para chamar o Laranja: Onhinha!

DSC_0265.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tadinhos dos bichanos.

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Instagram

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D